Sobre ou “Por que estamos aqui?”

A meditação tem uma relação muito próxima com a nossa história. Somos uma mãe e um filho que aprimoraram a vida e o dia a dia a partir da prática de meditações. Algo que se tornou até mesmo necessário na rotina de hoje. É normal acordamos e darmos de cara com o outro já meditando ou irmos dormir e encontrar o outro em reflexão profunda.

Essa necessidade foi gerada por um longo processo que estamos constantemente vivendo com essa prática, sentindo cada vez mais claros diferentes benefícios e resultados do hábito de meditar, por isso, queremos compartilhar essas experiências e práticas com o mundo.

O nosso objetivo com esse projeto é ensinar quem tem interesse em aprender e ampliar o repertório de praticantes de quaisquer tipos de meditação. Estamos aqui para desmistificar, tirar dúvidas, compartilhar experiências e meios de aprender, melhorar e aprimorar suas práticas meditativas.

Mônica Almeida
IMG_0267Sou apaixonada pela mente humana. Desde os meus 12 ou 13 anos eu lia muitos livros que tratavam deste assunto,  tentava auto-hipnose, deitava na cama visualizava luzes e as mandava para os outros quartos da casa. Eu amava isso, mas tinha que agir com muito cuidado, pois a minha família não gostava nada disso.
Nunca conseguia esclarecer qual era a diferença entre meditação, relaxamento e visualização.
Aos 21 anos comecei um processo diário de relaxamento e visualização e fui me aprofundando nesse caminho.
Eu sempre tive muita facilidade para meditar, para entrar no “meu santuário” e ali encontrar uma paz imensa. Apesar dessa facilidade e da sensação maravilhosa, eu tinha vergonha de que as outras pessoas soubessem, porque  imaginava que não seria bem aceita.
Acredito que a humanidade se encontra em um momento de transformação e não podemos mais perder tempo tirando o foco do nosso crescimento diário. Acredito que somos cocriadores desse Universo fantástico, cada um de nós tem uma Luz Interior com a qual devemos aprender a entrar em contato.  A meditação é uma excelente ferramenta para esse processo.
“Somos todos anjos com uma asa só, e só podemos voar quando abraçados uns aos outros”, então, terei o maior prazer de voarmos juntos rumo a um mundo melhor, mundo esse que começa dentro de cada um de nós.

Filipe Almeida Vilas Boas

Foto Filipe A minha experiência foi bem diferente… Por ser meio “hiperativo”, custei para conseguir meditar mais que 10 segundos – se é que aquilo poderia ser chamado de meditação. Custei anos (sim, uns 5 pelo que me lembro) tentando meditar, lendo e pesquisando (e dormindo ou dispersando, na maioria das vezes) pra finalmente pegar no tranco e criar o hábito e costume, que só rolou mesmo em 2015.

Nesse tempo de aprendizado pra cá, muitos amigos e colegas comentaram da curiosidade que tem em aprender sobre e testar meditações. Também comentaram da dificuldade que tem em aprender e implementar esse hábito. É pra compartilhar essas histórias e superar essas dificuldades que estou aqui! Trocar experiências e desafios, para conseguirmos aprender e desenvolver essa habilidade da forma que for mais proveitosa pra cada um de nós.